Banco digital: como se destacar no mercado

In The News : December 17, 2018

*Ricardo Zuasti

Para os clientes, selecionar um banco hoje em dia é uma tarefa árdua: todos se parecem e basicamente se autodenominam da mesma maneira. Uma conta poupança é uma conta poupança, não importa quem é o provedor financeiro que a oferece. Na verdade, não há diferença real entre eles.

Então, o que realmente faz diferença em geral se resume à experiência do cliente, confiança e preço. Essas são as coisas que os bancos definitivamente precisam focar para sobreviver, manter e expandir seus negócios.

Se você realmente quiser se diferenciar do banco do outro lado da rua, precisa ser diferente. Não ofereça uma conta poupança e um cartão de crédito como todo mundo. Descobrir como seus clientes individuais usam seu dinheiro, o que faz falta para eles e o que os frustra e aí criar novos produtos financeiros, serviços e maneiras de interagir. Os bancos precisam se libertar do modelo de conta corrente de 300 anos e criar algo novo.

Então, como você faz exatamente isso?

Comece com a jornada do cliente, desenhe o fluxo de interações, necessidades e desejos do cliente e descubra o que você precisa fornecer. Para fazê-lo funcionar, use a jornada como âncora do que precisa ser construído abaixo da superfície.

Crie um ecossistema digital, usando APIs abertas como um elemento-chave para criar experiências digitais e permitir futuros canais e integrações que forneçam novas maneiras de interagir com seus produtos e serviços.

Uma API integrada e adequadamente projetada não apenas permitirá integrações e extensibilidade, mas também promoverá uma experiência consistente, contínua e coerente para os clientes em todos os canais.

Projete seus produtos e serviços para atender às suas jornadas de clientes, não restrinja a experiência por meio de regras estabelecidas de fato e serviços comoditizados. Talvez uma conta deva se comportar de maneira diferente se o cliente estiver no exterior ou os pagamentos devem ser permitidos para adolescentes apenas durante o dia.

Os produtos e serviços financeiros raramente são o objetivo final de uma pessoa: eles precisam de um carro novo, reformam a casa ou compram uma TV nova, não um empréstimo. O empréstimo é apenas o facilitador.

Integre suas jornadas ao processo da vida real, crie integrações contínuas e em tempo real com varejistas, provedores de serviços, aplicativos e clientes corporativos para permitir fluxos transparentes para o usuário final.

Reaja rapidamente, tente novas maneiras de interagir com os usuários e testar novas estruturas de produtos com frequência. Tome decisões com base em dados e feedback. Faça as perguntas certas.

*Ricardo Zuasti é CPO da Technisys

Quer saber mais sobre este assunto? Entre em contato conosco.